background img
enterro_gordo_02 (1)

Homem de 350 kg é sepultado com ajuda de trator em Campo do Brito, SE

Família suspeita que problemas de circulação do sangue causaram a morte.
Ele tinha perdido 160 kg há dois anos, mas recuperou após depressão.

20 homens não conseguiram descer o caixão, o que teve que ser feito pelo trator (Foto: TV Sergipe/Reprodução)20 homens não conseguiram descer o caixão, o que teve que ser feito pelo trator
(Foto: TV Sergipe/Reprodução)

O enterro de Lucivaldo dos Santos, 37 anos, foi acompanhado pela população de Campo do Brito, em Sergipe, neste domingo (13). Muitos familiares e amigos prestaram as últimas homenagens a ele no cemitério da cidade que recebeu o enterro mais atípico dos últimos anos. Um trator e um caixão de 150 kg de madeira foram necessários para realizar o sepultamento do homem que pesava aproximadamente 350 kg.

Lucivaldo morreu no início da tarde de sábado (12), mas não pode ser enterrado antes porque foi encomendado, às pressas, um caixão adaptado às medidas dele. A família acredita que a causa da morte foi complicação no sistema circulatório, pois Lucivaldo não tinha problemas  de saúde graves a não ser o excesso de peso.

O coveiro José Tavares ficou impressionado com a operação montada para o enterro. Parte do muro dos fundos do cemitério teve que ser derrubado para a entrada da retroescavadeira que ajudou descer o corpo até a sepultura de 1,40 m de profundidade, 1,50 m de largura e 2,70 m de cumprimento. Para retirar o caixão do veículo da funerária, foi necessária a força de 20 homens

Familiares e amigos se despedem de Lucivaldo (Foto: TV Sergipe/Reprodução)Familiares e amigos se despedem de Lucivaldo (Foto: TV Sergipe/Reprodução)

Segundo Maria Antônia de Oliveira Santos, irmã de Lucivaldo, ele tinha obesidade mórbida desde a adolescência. “Há dois anos ele passou por uma cirurgia para retirada de uma hérnia na perna e perdeu 160 kg, mas depois recuperou o peso. Há cerca de duas semanas ele caiu e se machucou e desde então estava ainda mais desanimado com a espera para fazer a cirurgia bariátrica. Ele estava comendo e bebendo muito por causa da depressão, ele era muito alegre e tinha muitos amigos antes disso”, relata.

fonte: www.emsergipe.com

Tags relacionadas
Veja também
Comentários

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *