A verdade contada como ela é.

Mundial de Vôlei em Aracaju começa a ser organizado


Nesta segunda-feira, 9, a Prefeitura de Aracaju deu início ao projeto de organização do Mundial Escolar de Vôlei de Praia, que será realizado na capital sergipana em 2015. A equipe que viajou à Itália ao lado do prefeito João Alves Filho para pleitear que Aracaju fosse sede do evento se reuniu para delinear as ações necessárias.

Foto: Pedro Leite

Foto: Pedro Leite

Composta pelos secretários municipais Carlos Batalha (Comunicação), Carlos Eloy (Juventude e Esporte), Walker Carvalho (Indústria, Comércio e Turismo), e pelo presidente da Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), Antônio Hora, a comissão iniciou a elaboração dos planos de atividades que cada pasta irá desenvolver pelos próximos dois anos. Para Antônio Hora, a antecedência na organização já é um ponto positivo.

“Estamos acostumados a tudo no país ser feito de última hora, mas a Prefeitura de Aracaju está começando a organizar o evento com bastante antecedência e isso é muito importante para o sucesso do Mundial. Teremos tempo suficiente para planejar e executar os trabalhos, além de captar recursos e divulgar o evento em torneios internacionais”, afirma Hora.

Na agenda de divulgação estabelecida pela equipe estão os Jogos Sul-Americanos Escolares 2013, que acontece em novembro na Argentina, as Olimpíadas Escolares Mundiais – Gymnasiade 2013, em Brasília, e o Campeonato Mundial de Voleibol, que será em 2014 Portugal.

Segundo o secretário Carlos Eloy, a meta é que 32 países participem do Mundial em Aracaju. “É importante que possamos promover um intercâmbio cultural aos nossos atletas, que vão estar em contato com jovens de diversas partes do mundo, por isso pretendemos divulgar ao máximo. Hoje começa o Mundial Escolar de Vôlei de Praia em Aracaju”, afirma Eloy.

Nos próximos dias, a comissão oficial que irá organizar todo o evento será nomeada pelo prefeito João Alves Filho. “Com a comissão formada, será feita a divulgação para atrair o máximo de países para os jogos. O evento deve trazer a Aracaju cerca de mil pessoas envolvidas diretamente no campeonato, o que vai impulsionar bastante o turismo, dinamizando a rede hoteleira e o comércio, além de divulgar a cidade”, explica o secretário Walker Carvalho.

“Quando essa mesma equipe foi à Itália o objetivo era trazer o Mundial para Aracaju, que disputava com cidades do Chile e Israel. Graças ao trabalho da Prefeitura e à presença do prefeito João Alves Filho, que foi representando o país, conseguimos essa vitória, que será tão positiva para a cidade. Teremos mídia espontânea em diversos países, projetando Aracaju internacionalmente. Diferente de outras gestões, que preferiram não trazer eventos desse porte por se tratar de algo muito trabalhoso, nós aceitamos o desafio e vamos trabalhar de forma intensa para que o Mundial seja um sucesso”, disse Carlos Batalha.

Fonte: aracaju.se.gov.br

Deixe uma resposta