background img
deotap

FRAUDES EM SERGIPE NA MIRA DA DEOTAP: Falsificações envolvem empresários

Com a finalidade de garantir mais agilidade, segurança nos Registros Empresariais, a Junta Comercial do Estado de Sergipe (Jucese) investe cada dia mais na modernização do Portal de Serviços Agiliza Sergipe (www.agiliza.se.gov.br) – porta de entrada para abertura, alteração e baixa de uma empresa -, bem como se preocupou em adotar a autenticação, por meio da chancela digital, dos documentos disponibilizados aos usuários. Mas, mesmo implantando tais ações, a autarquia detectou recentemente fraudes em atos empresariais.

Ao identificar as fraudes, imediatamente a Jucese comunicou ao Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap), órgão interligado à Polícia Civil de Sergipe, e grande parceiro da Junta Comercial no combate a crimes, entregando provas – documentações digitalizadas, imagens de câmeras de segurança.

“O Deotap, por meio da delegada Daniele Garcia, coordenadora do departamento, já está ciente das descobertas de fraudes na Junta Comercial e iniciou procedimentos investigativos para alcançar os responsáveis por tais condutas reprováveis e cabíveis de sanções”, informa o presidente da Jucese, George da Trindade Gois.

CHANCELA DIGITAL 
Diante dos crimes detectados, a Jucese faz um alerta à sociedade sergipana. “Os empresários, profissionais da Contabilidade, Comissões de Licitações de órgãos públicos, bancos devem ficar atentos à veracidade dos documentos recebidos provenientes da Junta Comercial, visto que descobrimos que foram feitas falsificações de chancelas digitais. É possível conferir a autenticidade das chancelas no nosso Portal de Serviços Agiliza Sergipe, no campo “Verificação de Documentos do Empreendedor”, que permite a visualização do ato arquivado na Jucese”, afirma George Trindade.

A chancela digital funciona como uma assinatura virtual, em substituição aos antigos carimbos, e tem como objetivo conferir maior validação aos documentos registrados na Jucese e maior segurança aos empresários, à sociedade sergipana. Tal mecanismo gera no ato empresarial uma identificação exclusiva através de criptografia dos dados.

“Temos consciência que as tentativas de burlar o registro continuam ocorrendo, mesmo a Jucese investindo num Portal de Serviços mais moderno e na implantação da chancela digital. Por isso, vimos a público fazer este alerta e informar que não mediremos esforços para investir em mais segurança para combater fraudes”, finaliza George Trindade.

Tags relacionadas
Veja também
Comentários

Comentários encerrados!