background img
52f258906980815ebb21278d7594b2a9

Em Brasília, Jackson busca recursos para finalizar obra do Terminal Pesqueiro

Com 90% dos serviços executados, o Terminal Pesqueiro beneficiará diretamente mais de 12 mil pescadores de 27 colônias sergipanas, os quais passarão a dispor de um ponto de comercialização de peixes e frutos do mar, além de oferecer aos consumidores o acesso a alimentos conservados em espaços limpos e refrigerados

O governador de Sergipe, Jackson Barreto, reuniu-se nesta quarta-feira, 09, com o secretário-executivo do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Jorge de Lima, em Brasília, para tratar da obtenção de recursos para finalização das obras do Terminal Pesqueiro de Aracaju. Na companhia do deputado federal Jony Marcos  e do superintendente do escritório de  Sergipe em Brasília, Heleno Silva, Jackson cobrou ao secretário-executivo a regularização do convênio responsável pelo financiamento da obra, firmado com o antigo Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento e hoje de responsabilidade do MDIC. O convênio para construção do novo Terminal, no valor de R$ 14.376.700,10, sendo R$ 12.894.062,49 do governo federal e R$ 1.482.637,61 correspondentes à contrapartida do governo do Estado, prevê não só a construção do Terminal, mas também a aquisição de equipamentos para beneficiamento de pescado e a elaboração de um Plano de Desenvolvimento Sustentável da Pesca no estado.

“A pesca é um setor produtivo que nunca teve a atenção devida do poder público. É a primeira vez que há a preocupação de um governo para a construção de um Terminal Pesqueiro em nosso estado. Tivemos alguns entraves de ordem burocrática, já que a secretária de Pesca foi absorvida pelo ministério da Indústria, Comércio e Serviços e viemos buscar celeridade nos trâmites e buscar recursos para a compra dos equipamentos. Nossa preocupação é chegar o fim do ano e dizerem que não tem mais orçamento e fique para o próximo ano. Os pescadores, marisqueiras e demais pessoas que vivem da atividade. Foi uma reunião muito produtiva”, declarou o governador.

Na ocasião, Jony Marcos também fez um apelo pela continuidade dos serviços, destacando a importância econômica da obra para a capital e interior.

Com 90% dos serviços executados, o Terminal Pesqueiro beneficiará diretamente mais de 12 mil pescadores de 27 colônias sergipanas, os quais passarão a dispor de um ponto de comercialização de peixes e frutos do mar, além de oferecer aos consumidores o acesso a alimentos conservados em espaços limpos e refrigerados.

Atualmente, 25 operários trabalham no término da pavimentação externa, instalação do gradil externo, das louças hidrossanitárias, finalização das instalações elétricas e da pintura, além dos serviços de limpeza geral. Posteriormente a esses serviços, será executada a construção do estacionamento e a entrada de energia.

O secretário de Estado de Agricultura e Pesca, Esmeraldo Leal, acompanhou a reunião e destacou que o Terminal é um empreendimento moderno, cuja localização é estratégica para a comercialização de pescado.  “A obra tem um impacto econômico muito forte no setor da aquicultura e pesca. São de 12 mil famílias que poderão ser beneficiadas direta e indiretamente. Um terminal extremamente moderno, localizado num ponto estratégico do estado. Com certeza, irá alavancar a economia. A ida do governador ao ministério demonstra o zelo e compromisso do Jackson Barreto em relação aos convênios e obras do Estado, além disso, demonstra também a capacidade de articulação do governador em destravar trâmites burocráticos e garantir a finalização de investimentos”.

Integração

O governador voltou a cobrar liberação de recursos para recuperação da barragem da Barra da Onça, em Poço Redondo, no Ministério da Integração. Nesta quarta, o chefe do Executivo foi recebido pelo secretário de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração, Marlon Cambraia, e destacou que a obra, orçada em R$ 989.924,59,  beneficiará comunidades do Alto Sertão, cuja atividade econômica é a pecuária leiteira.

Não é a primeira vez que o governador pleiteia, junto ao Ministério da Integração, a recuperação da barragem. Em junho, ele esteve com o ministro da pasta, Helder Barbalho para tratar a questão. No mês de maio, durante visita ao município de Poço Redondo para entregar material forrageiro e o Centro de Educação Profissional Dom José Brandão de Castro, o governador conversou por telefone com o ministro, que solicitou o envio de um projeto sobre a utilização dos recursos.

Habitação

A construção de conjuntos habitacionais em Nossa Senhora do Socorro, Maruim e Santa Rosa de Lima foi pauta do encontro entre Jackson e o presidente da Caixa Econômica, Gilberto Occhi.

O governador destacou a parceria entre a gestão estadual e o Banco, a qual entregou, somente este ano, 1.963 casas à população de Tobias Barreto e Estância, beneficiando cerca de 10 mil pessoas a partir de investimentos que somam R$ 136.964.315,09.

 

Via ASN

Tags relacionadas
Veja também
Comentários

Comentários encerrados!