background img
dinheiro

Economistas sobem previsão do PIB após resultado do 3º trimestre

IBGE revelou nesta sexta-feira que a economia cresceu 0,1% em relação aos três meses anteriores, resultado considerado estável pela instituição.

Economistas de mercado revisaram para cima as previsões para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano após a divulgação do dado referente ao terceiro trimestre. O IBGE revelou nesta sexta-feira que a economia cresceu 0,1% em relação aos três meses anteriores, resultado considerado estável pela instituição.

Em relatório, os analistas do banco BTG Pactual disseram que subiram suas estimativas de alta de 0,6% para 1%, por causa do aumento na demanda e no investimento. “Enquanto o resultado geral do terceiro trimestre veio sem brilho, os detalhes foram, na verdade, muito benignos, reforçando o cenário de uma recuperação gradual (mas consistente) da economia”, diz trecho do documento.

Os economistas do Banco Itaú mantiveram a previsão de 0,8%, mas colocaram “um viés de alta” na estimativa por conta do resultado de hoje. “Os resultados mostram um forte avanço da demanda doméstica. O consumo das famílias avançou 1,2%, se mantendo firme mesmo após o fim do saque das contas inativas do FGTS. A formação bruta de capital fixo subiu 1,6%, interrompendo a sequencia de 15 trimestres em queda”, diz documento assinado pelo analista Artur Manoel Passos.

Para o analista do Ibre/Fundação Getulio Vargas, Julio Mereb, apesar da queda do resultado geral ter diminuído nos últimos trimestres – foi de 1,2% no primeiro e de 0,7% no segundo – a leitura é de que a recuperação está se difundindo. A instituição subiu as estimativas de 0,9% para 1%.

O economista da consultoria Tendências, Bruno Levy, atribui o resultado fraco no total do PIB a uma desaceleração do setor agropecuário. Os economistas da instituição estudavam elevar a projeção para 2017 de 0,7% para algo em torno de 1%.

Focus

A mediana das previsões do mercado para o crescimento da economia neste ano é de 0,73%, segundo o último Boletim Focus de segunda-feira. O documento reúne a opinião de cerca de cem analistas do mercado, e a próxima edição – que reuniu previsões feitas até as 17h desta sexta – será divulgada na manhã da próxima segunda.

 

Via VEJA

Tags relacionadas
Veja também
Comentários

Comentários encerrados!