background img
img-4102

Khabib põe Ferguson no fim da fila, sonha com GSP e avisa a Conor: “Me implore”

Russo elogia “queixo” de Al Iaquinta após série de jabs e acredita que luta com McGregor requer turnê mundial: “Tóquio, Moscou, Dublin, Los Angeles, e no maior local do mundo, o Madison”

e o UFC desejar deixar Conor McGregor de lado depois de toda a confusão que o irlandês causou nesta última semana em Nova York, chegando a passar a noite na cadeia, Khabib Nurmagomedov – o novo campeão peso-leve (até 70kg) do UFC – não deseja o mesmo. Apesar de ter avisado que quer transformar o ex-dono do título numa pessoa mais humilde, o russo não descarta uma luta rentável financeiramente com “The Notorious”.

- Eu espero que ele lute. Temos que lutar. Vamos fazer uma turnê mundial em toda parte do mundo. Precisamos fazer essa luta e uma grande turnê mundial. Tóquio, Moscou, Dublin, Los Angeles, e no maior local do mundo, o Madison Square Garden. Por que não?

Poucos minutos antes de Khabib dizer estas palavras na coletiva no Brooklyn, Dana White garantiu que Conor McGregor não tem mais cinturão algum, e que Tony Ferguson também não é mais campeão interino.

- Eu disse a vocês, nós vamos fazê-lo (Conor) humilde. Agora chega de campeões falsos. Este campeão vai defender o seu título. (McGregor) implore-me. Você quer lutar no cage? Vamos. Fora do cage? Me avise. Sem câmeras? Me avise.

Quanto a uma possível nova marcação de luta com Ferguson, o que aconteceria pela quinta vez, Khabib acredita que o americano deve antes enfrentar outro compromisso octógono.

- Tony é um grande lutador, mas um pouco estúpido. A lesão de Tony não é minha culpa ou culpa de Dana. Ele deveria voltar e lutar contra outra pessoa antes de lutar comigo.

Khabib Nurmagomedov castigou Al Iaquinta com os jabs no UFC 223 (Foto: Getty Images)

Khabib Nurmagomedov castigou Al Iaquinta com os jabs no UFC 223 (Foto: Getty Images)

Khabib, que até o último domingo tinha Ferguson como adversário, viu Max Holloway assumir a luta até sexta-feira, dia em que um problema médico o tirou também. Al Iaquinta, que lutaria com Paul Felder, ficou com a vaga. O russo elogiou o queixo do rival, que sobreviveu os cinco rounds.

- Iaquinta é um cara durão. Tem uma defesa boa de quedas e um bom queixo. Ele engoliu um monte de jabs. Dei quatro jabs e Iaquinta disse: “mais um”, e eu dei um jab falso (risos). Nessa semana assisti muitas lutas de Muhammad Ali e Joe Frazier – disse o lutador para explicar os muitos jabs disparados a partir do terceiro round. Ainda disse que ouviu críticas de sua equipe sobre o terceiro e quarto rounds.

Uma das preocupações de Khabib é com a presença do cinturão do UFC em sua vida. Aos 29 anos e com um cartel limpo de derrotas com 26 vitórias, o russo espera se manter a mesma pessoa, e em setembro já quer defender seu título pela primeira vez.

- Estou um pouco assustado com isso. Não quero que este cinturão me mude. Quero manter o foco. Depois do Ramadã quero voltar e defender este título.

Sobre o pedido que fez para lutar com Georges St-Pierre, ex-campeão meio-médio e dos médios, Khabib lembrou um pedido do próprio pai.

- Há um ano, meu pai me disse que a luta que ele gostaria de ver minha é com GSP. Ele é o maior atleta na história do UFC. Vencer Conor é melhor pelo dinheiro, mas vencer GSP é melhor para o legado.

Confira os resultados das lutas do evento:

Via COMBATE
Tags relacionadas
Veja também
Comentários

Comentários encerrados!