background img
fibra

Modulador óptico: tecnologia ‘desconhecida’ vai acelerar a Internet

Por Filipe Garrett, para o TechTudo

Um novo modulador óptico, componente essencial na atual infraestrutura de redes, foi desenvolvido por cientistas das Universidades de Harvard, nos Estados Unidos, e de Hong Kong, na China. A novidade pode representar maiores velocidades de Internet para usuários do mundo inteiro. Por meio de um processo de miniaturização, os técnicos apresentaram um dispositivo que ocupa menos espaço e precisa de menos energia para funcionar.

Além disso, o modelo tem design simples o suficiente para ser adotado pela indústria a curto prazo. O documento descrevendo os testes e o desenho utilizado para criar a tecnologia foi publicado na Nature, revista de artigos científicos, na última semana.

O que é um modulador óptico?

Presente na infraestrutura de rede, um modulador óptico é um dispositivo que converte sinais eletrônicos em sinais ópticos. Basicamente, o dispositivo transforma a informação digital do seu computador em sinais luminosos, podendo trafegar nas fibras ópticasque conectam boa parte dos serviços de Internet.

O que os cientistas e pesquisadores das duas universidades conseguiram foi desenvolver um novo tipo de modulador, miniaturizado e com menor consumo de energia. Dessa forma, o dispositivo toma menos espaço e pode trabalhar a velocidades muito maiores, o que significa desobstruir a conexão e abrir espaço para a chegada de Internet mais rápida ao consumidor.

Modulador óptico: tecnologia que você nunca ouviu falar vai acelerar a Internet — Foto: Reprodução/Second Bay Studios/Harvard SEAS

Modulador óptico: tecnologia que você nunca ouviu falar vai acelerar a Internet — Foto: Reprodução/Second Bay Studios/Harvard SEAS

O novo protótipo tem menos de dois centímetros de comprimento e sua área toma um espaço que é 100 vezes menor do que é exigido por um modulador tradicional. Além disso, o mais importante: ao funcionar com menos energia, o modulador miniaturizado consome menos eletricidade, além de ser mais barato de fabricar e de manter.

Em termos de velocidade de funcionamento, a novidade pode atingir taxas de 100 GHz, quase o triplo dos 35 GHz dos melhores moduladores ópticos disponíveis no mercado. Isso deve significar um ritmo de trabalho aproximadamente três vezes maior para transformar os sinais digitais em ópticos. Segundo os cientistas, o dispositivo não deve demorar muito a chegar, uma vez que sua tecnologia e design prometem ser de fácil absorção pela indústria a curto prazo.

Tags relacionadas
Veja também
Comentários

Comentários encerrados!