background img
haddad

Em campanha no Nordeste, Haddad diz que retomará obras paradas para gerar empregos

Por G1 — Brasília

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, começou o dia, neste sábado (20), com campanha no Ceará. O único estado da região onde o petista perdeu no primeiro turno ao ficar atrás de Ciro Gomes, candidato que disputou o Palácio do Planalto pelo PDT.

Haddad participou de uma caminhada pelas ruas da capital Fortaleza, que terminou em uma praça do centro da cidade. No discurso, o candidato destacou que pretende gerar empregos por meio da conclusão de obras que estão paradas na região.

“Nós temos que terminar a Transnordestina, que está parada, que vai beneficiar o Piauí, o Maranhão, Pernambuco. Temos que gerar emprego com a retomada de obras. E eu tenho dito e repetido, eu sempre digo que estou disposto, de espírito desarmado, mas com disposição para colocar uma caneta numa mão e a carteira de trabalho na outra. É assim que o povo vai se desenvolver, com trabalho e educação que o povo se supera”, afirmou Haddad.

Depois, o candidato foi para região do Cariri, no sul do Ceará. Visitou o Horto, em Juazeiro do Norte, e prestou uma homenagem ao Padre Cícero.

Em seguida, deu uma entrevista. Haddad falou sobre as suas propostas para a educação. Ressaltou a importância do ensino fundamental e disse que, se eleito, vai levar os exemplos do Ceará e de Piauí na área para todo o país.

“É só dar o tratamento adequado para a população, como aconteceu no Piauí, como aconteceu no Ceará. Pernambuco é destaque na educação no ensino médio. Pernambuco estava em vigésimo quarto lugar e hoje é o primeiro lugar no ensino médio do país. O Ceará, que fez o melhor trabalho que eu conheço no ensino fundamental, já conseguiu no ensino médio resultados extraordinários. Com o quê? Com escola de tempo integral, com escola profissionalizante. Com tudo aquilo que nós viemos preconizando há dez anos atrás”, disse.

Na área administrativa, disse que vai trocar todo o alto escalão do atual governo. “Quem aceitou colaborar com o governo Temer, aceitou colaborar com um governo ilegítimo e com uma agenda completamente antissocial. Então, eu não pretendo aproveitar o alto escalão do governo Temer. Os técnicos, concursados, é outra coisa. São pessoas de carreira. Mas o alto escalão do governo temer tem que ser substituído”, declarou.

De Juazeiro do Norte, Haddad seguiu para Crato e participou da segunda caminhada do dia. No fim da tarde, viajou para Picos, no Piauí, onde encerrou as atividades do dia num ato político no centro da cidade.

Tags relacionadas
Veja também
Comentários

Comentários encerrados!