background img
whatsapp_image_2018-12-04_at_14.54.34_1

Do campo para a sala de aula: CBF realiza curso de treinadores com Tite, Dunga e Mano como alunos

Por Márcio Iannacca e Rodrigo Cerqueira — Teresópolis, Rio de Janeiro

A CBF deu início nesta terça-feira na Granja Comary, em Teresópolis, ao curso Licença PRO, que garante aos treinadores a autorização necessária para comandar clubes da Série A do Campeonato Brasileiro em 2019. O objetivo é exigir essa licença no futuro para trabalhar na elite do futebol brasileiro – a gradução da Licença A hoje é o suficiente. Em busca da melhor formação, entre outros, nomes como Tite, Mano Menezes e Dunga estão participando do período de estudos que vai até o dia 14 de dezembro.

A Abertura oficial do curso foi feita por Mauricio Marques, coordenador da CBF Academy. Em um clima de total descontração, no qual os “professores” da bola passaram para o lado dos alunos, Marques convidou os estudantes para fazer análises táticas sobre jogos do Campeonato Brasileiro. Roger Machado, ex-Palmeiras, foi questionado sobre o esquema utilizado durante sua passagem no Verdão e variações táticas. Vários comandantes foram abordados por Marques sobre conceitos e esquema de jogos das equipes.

Também participam do treinamento em Teresópolis treinadores como Jorginho, Ney Franco e Cesar Sampaio. Além de representantes da nova safra de técnicos, como Barbieri, Jair Ventura, Thiago Larghi e Zé Ricardo. Comandante do Grêmio, Renato Gaúcho estava inscrito, mas não compareceu – terá de passar pelo período de estudos em outra oportunidade.

No discurso de inauguração, Rogério Caboclo, presidente eleito da CBF que só assume em abril, reiterou a importância da qualificação dos profissionais.

Tite no treinamento da CBF em Teresópolis — Foto: Rodrigo Cerqueira / GloboEsporte.com

Tite no treinamento da CBF em Teresópolis — Foto: Rodrigo Cerqueira / GloboEsporte.com

O curso também tem como objetivo futuro facilitar a vida de treinadores brasileiros que queiram trabalhar na Europa. Atualmente, a Uefa, de acordo com Caboclo, reconhece a qualidade do curso. E para pedir uma licença para a trabalhar na Europa, é preciso, além do licença Pro da CBF, ter uma experiência de cinco anos na Série A do Brasileirão.

- Reforço a excelência do CBF Academy. A UEFA reconhece a qualidade. Com o (Licença) PRO e mais cinco anos de experiência da Série A, será possível pedir autorização para trabalhar na Europa – completou Caboclo.

Sala de aula cheia na Granja Comary, em Teresópolis — Foto: Rodrigo Cerqueira / GloboEsporte.com

Sala de aula cheia na Granja Comary, em Teresópolis — Foto: Rodrigo Cerqueira / GloboEsporte.com

Desde a temporada 2010/11 que uma grande liga da Europa não tem um treinador brasileiro no comando de uma equipe. A última vez que isso aconteceu foi quando Leonardo, hoje dirigente do Milan, esteve no comando da rival Inter de Milão.

Caboclo também reiterou o objetivo de em 2019 aprovar no conselho técnico o conceito de estabilidade para os treinadores. Não deu dicas de como deve funcionar, mas afirmou que o processo trará mais benefícios para profissionais e clubes.

São quatro níveis de licenças que a CBF oferece em seus cursos da Academy:

  • Licença C: para profissionais que querem atuar em escolas de futebol.
  • Licença B: para profissionais que querem atuar nas categorias de base.
  • Licença A: para profissionais que querem atuar em times profissionais.
  • Licença PRO: para profissionais que atuam ou desejam atuar no futebol, em equipes profissionais, como técnicos, em prática competente e atualizada cientificamente.
Tags relacionadas
Veja também
Comentários

Comentários encerrados!