A verdade contada como ela é.

Aracaju terá maior alta da maré do ano


por Prefeitura de Aracaju

 

A Prefeitura de Aracaju adota providências para minimizar os transtornos que podem ser provocados pela maior alta da maré do ano de 2019. O fenômeno, divulgado através de alerta emitido pela Marinha do Brasil, através da Capitania dos Portos de Sergipe, ocorrerá na quinta-feira, 21, às 16h45. Há indicativo de que o pico dessa maré chegue a 2,40m, exigindo atenção para áreas com histórico de alagamento, independente da chuva, assim como para as fortes correntezas dos rios.

O secretário municipal da Defesa Social e da Cidadania, Luís Fernando Almeida, destaca que todas as providências estão sendo adotadas para auxiliar a população. “Nós, da Prefeitura de Aracaju, além de chamar a atenção das pessoas através do Serviço de Alerta por SMS – 40199, mantemos as equipes da Defesa Civil em atenção e disponíveis, 24h por dia, através do número emergencial 199. Indicamos, também, que a população que trafega ou reside em locais próximos à avenida Anísio Azevedo e Praça da Imprensa, por exemplo, possam se programar para evitar transitar pelas vias, no horário indicado pelo alerta”, reforçou.

O gestor chama atenção dos banhistas para evitar, em especial, a saída do rio Sergipe. “É importante que banhistas estejam em alerta, pois a correnteza na saída do rio Sergipe, onde costumam ocorrer acidentes de afogamento, estará muito forte. Também as pessoas que moram em áreas onde há histórico de alagamento, mesmo sem chuvas, por causa do relevo do local, devem se precaver”, acrescentou.

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Sílvio Prado, entre os pontos que demandam a atenção está o bairro Jabotiana, tanto nas margens do rio Poxim, quanto o conjunto JK, Largo da Aparecida e bairro Santa Lúcia, em virtude do transbordamento do rio. Já entre os canais com histórico de alagamento estão os da Aírton Teles, Anísio Azevedo e Jardim Bahia. “Todos esses canais passaram por serviços de prevenção muito forte, sendo submetidos a limpeza. Mas, nunca é demais ficar atento a esses canais que têm comunicação com o rio, então sofrem a influência da maré, tanto na cheia quanto na seca”, explicou Sílvio Prado.

O coordenador explica, ainda, o fluxo dessa maré. “O pico da maré ocorrerá às 16h45, havendo, em seguida, 30 minutos de maré parada, com tendência de que, após esse tempo, a maré entre no seu processo de vazão”, esclareceu.

SMTT

A SMTT estará envolvida nessa operação, através de equipes em plantão, nos locais estratégicos, a partir das 14h30, para que, se houver necessidade, seja feito o desvio de trânsito, no local. “A SMTT vem dialogando com a Defesa Civil municipal e demais órgãos envolvidos no Plano de Contingência para que as ações preventivas sejam efetivas, minimizando ao máximo os danos que podem vir a ocorrer na cidade devido ao período de chuvas. Os agentes da SMTT estarão prontos para atuar, caso necessário, na interdição de vias e no controle do trânsito para evitar acidentes e dar segurança à população”, disse o superintendente interino da SMTT, Renato Telles.

Emsurb

Como medida preventiva, as equipes da Diretoria de Operações da Emsurb estarão, nesta quarta, 20, e quinta-feira, 21, realizando uma intervenção com o auxílio de uma escavadeira hidráulica, na região da Praia Formosa, no bairro 13 de Julho, para facilitar que as águas pluviais oriundas do canal da avenida Anísio Azevedo tenham maior vazão. “O canal da avenida Anísio Azevedo é um dos mais críticos da cidade por conta da sua proximidade com a maré. Por isso, iremos aprofundar a saída do canal e alargar os trechos que apresentam curvas mais sinuosas para que o fluxo das águas se mantenha normalizado, evitando, assim, os acúmulos que causam alagamentos”, explicou o presidente da Emsurb, Luiz Roberto Dantas.

 

Tags: