A verdade contada como ela é.

Cartão sem tarifas? Lista de espera pode prejudicar seu CPF


Bancos digitais são disputados, mas ficar na lista de espera pode diminuir as chances de crédito para seu CPF

Por Louise Rodrigues, da Redação

Bancos inteiramente digitais, que oferecem serviços sem tarifas, ou aplicativos que transformam a tela do celular em agência bancária, tornaram a vida dos clientes muito mais fácil. Basta ter um smartphone para abrir contas, fazer qualquer tipo de transação e, inclusive, solicitar um cartão de crédito. O problema é que a facilidade é tanta que o consumidor até esquece que, fora do mundo virtual, ainda existe burocracia. E ficar na lista de espera pode diminuir as chances de crédito para seu CPF.

O advogado Romeu Carvalho, especialista em direito do consumidor, explica que, caso você não seja aprovado de primeira para abrir uma conta em um banco digital ou conseguir um cartão de crédito, por exemplo, seu nome irá automaticamente para uma lista de espera. O mesmo vale para ofertas de cartão de débito que alguns bancos digitais liberam, também mediante consulta ao seu CPF.

Uma vez nesta lista de espera, seu pedido pode acarretar em novas consultas a qualquer momento. “Cada vez que a instituição financeira fizer uma nova tentativa e esta for recusada haverá uma baixa no seu credit scoring, que é o método de avaliação do risco de concessão de crédito com atribuição de uma pontuação ao consumidor avaliado. Ou seja, essa redução vai se repetir a cada nova tentativa”, explica o advogado do escritório Carvalho de Souza e Mello Advogados.

Uma dica para evitar problemas, segundo Carvalho, é evitar solicitar várias vezes um cartão de crédito ou um financiamento após uma primeira negativa. E isso também inclui os bancos e opções digitais, como o Nubank, Next, Neon e Credicard Zero. O advogado reforça que diversas consultas simultâneas também vão provocar a queda na sua pontuação.

Já a advogada Patrice Mello, do mesmo escritório e também especialista em direito do consumidor, alerta que seu nome e CPF não podem permanecer negativados por mais de cinco anos por causa de uma mesma dívida. “Ainda assim, seu histórico poderá permanecer nos cadastros de crédito por até 15 anos, segundo o Superior Tribunal de Justiça. Ou seja, negativação é uma coisa e histórico de crédito é outra. Mas esse histórico influencia diretamente na sua pontuação”, explica.

O que diz o Serasa?

Entre as ferramentas usadas por bancos e empresas na decisão de conceder créditos e também de fechar negócios, está o Serasa Score. Ele usa o seu CPF para indicar, em uma pontuação de 0 a 1000, o seu nível de confiabilidade e as chances que a instituição tem de receber de volta, em um período de um ano, o dinheiro que te emprestou.

A Gerente do SerasaConsumidor, Joyce Carla, confirma os riscos de estar na lista de espera de cartões de crédito ou de abertura de contas: “O consumidor adquire o potencial de ser consultado. Com muitas consultas em pouco tempo, ele pode ter seu score sofrendo alguma alteração”.

Para conseguir um cartão de crédito ou abrir uma conta no Nubank, é preciso entrar em uma lista de espera  — Foto: Felipe Vinha/TechTudo

Para conseguir um cartão de crédito ou abrir uma conta no Nubank, é preciso entrar em uma lista de espera — Foto: Felipe Vinha/TechTudo

Mas, caso o cliente queira insistir em um cartão de crédito ou em ter uma conta em um banco digital, o ideal é tentar um por vez para não ficar sujeito a um grande número de consultas. “Ao procurar muitas formas de crédito, o mercado entende que a pessoa está com grande necessidade de pegar algum valor, o que pode elevar o risco de inadimplência. Por conta disso, existe a possibilidade de uma queda de score. O ideal é ver qual o cartão mais desejado para se manter na fila de espera”, sugere Joyce.

Tags: