A verdade contada como ela é.

Juros do cartão ficam mais caros e chegam a 299,8% ao ano, diz BC


Cheque especial ficou um pouco mais barato para os brasileiros, com taxa de 320,9% ao ano no mês frente a 323,3% ao ano em abril

Os juros do rotativo do cartão de crédito ficaram mais caros em maio, segundo os dados divulgados nesta quarta-feira (26) pelo BC (Banco Central). A taxa do rotativo chegou a 299,8% ao ano no mês. 

Em abril, o BC havia registrado taxa de 298,6% ao ano. 

Isto significa que uma dívida de R$ 1.000 contraída há um ano se transforma em R$ 3.998, com R$ R$ 2.998 de juros.

Cheque especial

Diferentemente do cartão de crédito que registrou alta, os juros do cheque especial ficaram mais baratos ao consumidor em maio. 

A taxa desta modalidade de crédito chegou a 320,9% ao ano, enquanto o valor era de 323,3% ao ano em abril.

No cheque especial, a mesma dívida de R$ 1.000 vira R$ 4.209 ao final de um ano, com R$ 3.209 de juros. 

Alternativa mais barata

O cheque especial e o cartão de crédito são os produtos financeiros mais caros para quem busca um empréstimo. O crédito consignado, por exemplo, é uma alternativa mais barata. 

A taxa de juros desta modalidade foi de 23,2% ao ano em maio. Quando o consumidor opta por este tipo de crédito, o valor do empréstimo é debitado direto da folga de pagamento do salário ou aposentadoria. 

Em abril a taxa era de 23,4% ao ano. 

Giuliana Saringer, do R7

Tags: