A verdade contada como ela é.

Lava Jato devolve mais de R$ 420 milhões para a Petrobras, diz MPF


Força-tarefa afirma que foram efetivamente devolvidos para a Petrobras mais de R$ 3 bilhões ao longo da operação; cerimônia foi realizada em Curitiba, nesta quinta-feira (25).

Por G1 PR — Curitiba

A força-tarefa da Operação Lava Jato devolveu R$ 424,9 milhões para a Petrobras em cerimônia realizada nesta quinta-feira (25), em Curitiba. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o valor foi depositado diretamente para a estatal.

Do total devolvido, segundo a força-tarefa, R$ 313 milhões fazem parte de uma parcela do acordo de leniência do Grupo Technip, R$ 44,8 milhões são do acordo de leniência da Camargo Corrêa, e R$ 67 milhões de renúncias voluntárias de três condenados.

O MPF afirma que foram efetivamente devolvidos para a Petrobras mais de R$ 3 bilhões ao longo da operação. Além disso, houve a devolução de outros cerca de R$ 800 milhões, sendo metade para a União, conforme a Lava Jato.

Devoluções para a Petrobras, segundo a Lava Jato:

  • 2015: R$ 157.000.000
  • 2016: R$ 285.778.488,77
  • 2017: R$ 813.745.199,89
  • 2018: R$ 1.062.669.529,20
  • 2019: R$ 704.797.547,06

Para o coordenador da força-tarefa, Deltan Dallagnol, a atuação coordenada das instituições do estado é essencial para o combate à corrupção.

“Nos acordos de colaboração e leniência, o trabalho conjunto dá mais segurança jurídica para que pessoas e empresas possam cooperar com as investigações”, disse.

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, elogiou o trabalho para a devolução dos recursos e de combate à corrupção na estatal.

“Durante anos a Petrobras não pertenceu ao estado brasileiro. Na verdade, os verdadeiros donos eram os componentes dessa organização criminosa poderosa. A corrupção é um crime hediondo e enorme barreira para o crescimento a longo prazo”, afirmou.