background img
machado

Uma trégua para pular o carnaval

machado

 

Após uma semana de intensos debates políticos, enfim é carnaval! Ao menos temporariamente, as palavras duras e as caras emburradas serão substituídas pelas serpentinas e máscaras. É bem possível, porém, que já na quinta-feira seguinte à folia, com os ânimos dos seus protagonistas revigorados, os embates sejam retomados com vigor total.

Terça-Feira, depois de vencer duas eleições e enfrentar uma longa e desgastante batalha judicial, finalmente a Deputada Estadual Suzana Azevedo tomou posse como Conselheira do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe. Durante a cerimônia, o Governador Jackson Barreto (PMDB) não escondia de ninguém a sua chateação. Não era para menos, quando assinou o decreto de nomeação da nova Conselheira, o Chefe do Executivo, automaticamente, abriu espaço para que Gilmar Carvalho (SDD), um dos seus principais algozes, assumisse, em definitivo, uma cadeira na Assembléia Legislativa.

Não por acaso, o pmdbista reconduziu o Deputado Francisco Gualberto (PT), ao posto de líder da situação na Alese. Ele sabe que, com o fim do carnaval e o reinício das atividades parlamentares, a oposição mais do que nunca, agora com o reforço de Gilmar, não lhe dará sossego. Jackson acredita que um Facão é o melhor antídoto contra o canto estridente do Cancão.

Ainda na semana que antecede ao Carnaval, mais um round foi travado entre os deputados federais Rogério Carvalho e Márcio Macedo, ambos do Partido dos Trabalhadores. Dessa vez a desavença girou em torno da filiação ou não da Secretária Eliane Aquino. Os partidários de Márcio defendiam a pré-candidatura ao Senado da viúva do ex-governador Marcelo Déda. Por sua vez, os defensores da candidatura de Rogério afirmavam que a ex-primeira-dama não é filiada ao PT e que, portanto, não poderia ser candidata pela sigla,

Involuntariamente posta no olho do furacão, Eliane, durante ato público da agremiação, buscando apaziguar os ânimos, asseverou seu desejo de não disputar as próximas eleições. As disputas protagonizadas pelos dois deputados petistas, no entanto, ao que parece, ainda não estão encerradas. Mais rounds devem estar por vir logo que os festejos carnavalescos acabarem.

Outra questão mal resolvida e que deve ser retomada assim que os trios elétricos passarem refere-se às farpas trocadas entre o Senador Valadares (PSB) e o radialista George Magalhães, a quem aquele acusa de tê-lo transformado em vidraça desde que anunciou sua saída do bloco governista. Através das redes sociais, Valadares colocou em xeque a credibilidade do radialista ao afirmar que esse estaria censurando a participação, no programa “A Hora da Verdade”, de ouvintes dispostos a fazerem sua defesa. Em recesso desde a última quinta-feira, George ainda não se manifestou sobre as reclamações do Senador, nem tampouco sobre a sua decisão de disputar novamente o governo do Estado.

Nenhum fato, porém, repercutiu tanto na última semana quanto as acusações dirigidas pelo jovem Júnior Torres, Presidente da Juventude do Democratas em Aracaju, contra José Carlos Machado (PSDB), Vice-Prefeito da Capital. O jovem líder democrata afirmou, por meio das suas redes sociais, que Machado, seu antigo aliado, estaria articulando a candidatura de João Alves (Democratas) ao governo, tudo com o único intuito de tomar-lhe a cadeira de Prefeito. Sectários do Tucano não gostaram do que leram e passaram a atacar, sistematicamente, o novo desafeto do chefe.

Júnior Torres dá sinais de que não deixará nenhum dos ataques que vem sofrendo sem revide. O jovem, cuja fama é de não ter papas nas línguas, muito menos nas pontas dos dedos, antes de revidá-los, pretende recarregar suas energias, em Neópolis, pulando ao som do Zé Pereira. Seus opositores, contudo, devem começar a pôr as barbas e os bigodes de molho, a volta do carnaval promete!

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags relacionadas
Veja também
Comentários

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *