Bolsonaro diz que taxa do cheque especial cairá ‘mais ainda’


No Facebook, presidente disse ter “certeza” de que taxa limitada em 8% ao mês terá redução. Ressaltou, porém, que não pode interferir na economia

O presidente Jair Bolsonaro disse neste sábado (4) ter “certeza” de que a taxa de juros do cheque especial “vai diminuir mais ainda”. A fala foi feita durante transmissão nas redes sociais. Antes um pouco, ele havia alertado que é preciso “ter calma” em relação a esse tema, uma vez que ele não pode “interferir na economia”. 

Recentemente, o Banco Central interveio nas taxas livres cobradas pelos bancos e fixou um teto de 8% ao mês. O novo índice começa a valer na segunda-feira (6).

O cheque especial é uma das linhas de mais fácil acesso, mas também uma das mais caras para os consumidores.

“Eu sei que 8% é muito, mas estava 14%. Tem que ir com calma, não posso interferir na economia”, disse Bolsonaro.

O presidente em seguida lembrou que a Caixa Econômica Federal decidiu cobrar juros menores no cheque especial, de 5% ao mês. “Vai para a Caixa Econômica”, afirmou aos espectadores em uma transmissão ao vivo no Facebook.

Copyright © Estadão. Todos os direitos reservados.