Governo admite que Weintraub já estava nos EUA quando oficializou demissão


O ex-ministro da Educação enviou carta comunicando sua demissão somente no último sábado


Por Matheus Schuch, Valor — Brasília

A Secretaria-Geral da Presidência admitiu nesta terça-feira que o então ministro da Educação, Abraham Weintraub, enviou carta comunicando sua demissão somente no último sábado, quando já estava nos Estados Unidos.

Em nota, a pasta comandada pelo ministro Jorge Oliveira esclarece que houve retificação do dia da demissão no “Diário Oficial da União” em respeito a um pedido de Weintraub, que na carta solicitava que fosse registrada a data do dia 19 (sexta-feira).

A retificação da data de demissão ocorre após questionamentos do Ministério Público e do Tribunal de Contas da União sobre a possibilidade de Weintraub ter utilizado a condição de ministro para utilizar ajuda de órgãos do governo para deixar o país. O ex-ministro é investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).